Embora para ser um bom trader seja necessário ter uma boa dose punter, é a capacidade de poder ajustar a cada instante a posição que, do meu ponto de vista, confere a grande mais valia às bolsas de apostas.

E quantos ajustes tive que fazer à minha posição neste jogo que terminou com um improvável empate do City, e sem golos.

O jogo começou com uma odd do Man City a 1.31, o que, até julguei ter valor tendo em conta que, nesta altura, será provavelmente, a melhor equipa da Europa (e do Mundo). E essa foi a minha ideia inicial, ter mais dinheiro do lado dos blues, à espera que, mais cedo do que tarde, o golo aparecesse, como sempre apareceu.
Mas desta vez não. A minha análise Punter estava errada.

A primeira parte foi intensa, mas sem o número de oportunidades habitual nos jogos do City. Aos poucos comecei a ver valor em apostar contra o City e terminei a primeira parte substancialmente contra a equipa do Pep Guardiola.

Ao intervalo fiz uma ronda pelos restantes mercados da Betfair e encontrei o Under 0,5 a 7.4!!!! Achei uma odd completamente desajustada tendo em conta o que se havia passado na primeira parte, mesmo descontando o facto de ser previsível que o jogo pudesse mudar com as indicações/substituições do Guardiola. Porém valorei também que, à medida que o tempo fosse passando, os jogadores da equipa da casa acreditariam cada vez mais que era possível serem eles a travar os cityzens. Deixei a minha posição no mercado 1X2 (probabilidades) aberta contra o Manchester e atirei-me para o mercado do +/- 0.5 golos, apostando a favor do under. A odd lá veio, obedientemente, por ali abaixo. Houve momentos em que fui reduzindo a minha posição, quando o golo parecia mais provável, mas demorou até a odd chegar ao valor que julgava justo. Ainda assim, nessa altura, mesmo num jogo do City, o mercado simplesmente não tinha liquidez para fechar por completo a minha posição e então apenas me restou ir atirando ao mercando apostas Lay ao Under que este conseguisse absorver.
Chegamos aos descontos, o Lay ao City está a render, mas ainda tenho posição aberta no Under.

Penalty!

Penalty injusto. Não era penalty. O jogador do Palace atirou-se, e assim custa ainda mais perder um Under.
Nada posso fazer.

Uma réstia de esperança aparece ao ver a gola alta tatuada do GK do City. É o Ederson! O Ederson que tantas alegrias me deu enquanto guarda-redes do Benfica (que saudades!). O Ederson que já defendeu penalties este ano. Será pedir muito que se faça justiça e defenda um penalty que não era?

Ederson, os deuses do futebol (que não gostam de simulações), o meu anjo da guarda, a minha tia Tuxa, todos em conjunto, fizeram com que, Milivojevic não conseguisse marcar o penalty.

Quem já me conhece sabe que, sempre que um jogador marca um golo que me faz ganhar uma aposta importante, eu compro a camisola dele (como forma de agradecimento, e também para me lembrar todos os momentos positivos pelos quais já passei. Quando os maus momentos aparecem, ver as minhas camisolas ajuda-me a ultrapassá-los). Hoje, pela primeira vez, vou mandar vir uma camisola dum GK. Mas, ao contrário de todas as outras, não vou jogar com esta. É uma camisola amarela, florescente, feia. Talvez a ponha na mala do carro para servir de colete refletor se for preciso.

 

Este post foi originalmente publicado no facebook do Paulo Rebelo no dia 31 de Dezembro de 2017 (AQUI)

Comments

Leave a comment

Estatisticas

Facebook Likes